Exposição Máquina de FIAR

 

    Exposição sobre Residência Artística no Recôncavo será aberta em Salvador

 

De 7 a 20 de dezembro,  exposição de registros audiovisuais de intervenções artísticas no Recôncavo irá interagir com espaço expositivo da cidade

MÁQUINA DE FIAR, exposição que será inaugurada na sexta-feira, 7 de dezembro, às 17 h na galeria Cañizares – vale do Canela, trata-se de uma Mostra de registros audiovisuais sobre o FIAR – Festival de Intervenções Artísticas do Recôncavo, que acontece há 3 anos nas cidades de Cachoeira e São Félix.

Durante a terceira edição do Festival, que ocorreu em março deste ano, grupos e artistas independentes brasileiros e latino-americanos foram chamados à conviver em uma residência artística para desenvolver intervenções artísticas e audiovisuais nas localidades da região do Recôncavo. Cenário histórico e legado cultural fizeram parte das práticas coletivas, fazendo com que as atividades se relacionassem com os diferentes processos da região. Além das Intervenções e performances nas cidades, também fizeram parte da programação a convivência em meio às paisagens do recôncavo, como a feira, a beira do rio e o próprio rio durante uma navegação até a região da Bacia do Iguape.

Toda essa convivência foi registrada por meio de fotografias, vídeos e gravações sonoras, formas multimídias que possibilitam o compartilhamento de manifestações poéticas efêmeras como a ação, a performance e a intervenção urbana. Esse material multimídia foi selecionado e processado especialmente para a exposição.  A diversidade de linguagens e experiências nesta edição provocou um encontro de redes, sendo possível dentro da programação do festival, por exemplo, a existência de residências artísticas paralelas, como CAMBANA do Coletivo Provisório e Me dê motivos da união dos coletivos Opavivará – RJ e GIA – BA. Participaram também Marcelo Terça-Nada! do PORO, Rosa Apablaza curadora chilena da plataforma desisla, WG e Gilsão da MucamboNuspano, a artista e cineasta Patrícia Francisco,

Sobre essas manifestações que se deram no contexto do Festival em seus 3 anos, também será lançado um livro no dia 20 de dezembro, último dia da exposição, às 17 h com performances ao vivo. O livro tem apoio do Fundo de cultura do Estado da Bahia – edital Demanda Espontânea 2011 e da FUNARTE através da 8 Rede Nacional das Artes. A distribuição será gratuita tendo prioridade para aqueles que visitaram a exposição nas datas anteriores.

Abertura: 7 de dezembro às 17 h

Visitação: 10 a 20 de dezembro de 8 h às 17 h

Lançamento do Livro: 20 de dezembro às 17 h

Galeria Cañizares

Av. Araújo Pinho, 212

Canela – Salvador / BA

Mais informações:

http://FIARbahia.wordpress.com

(71) 91204403

Anúncios

FIAR 3 – Performance – Mucambo Nuspano

A performance Mucambo Nuspano enriqueceu a programação do festival e envolveu a comunidade de cachoeira numa ação que propôs interações entre os campos da moda, identidade e graffiti. As artes Visuais tomaram conta das cidades de Cachoeira e São Félix e o resultado disso vc acompanha aqui no blog FIAR 3.

As imagens desse vídeo foram geradas por Dom Lobo (Ednaldo Pereira), com edição de José Balbino.

FIAR#3!!!!
rumo ao FIAR#4!

obrigado a todos e todas!

Pinhole no FIAR 3

Essas são algumas das fotografias pinholes realizadas durante as oficinas do FIAR 3. Bianca Portugal e Paula Damasceno se uniram formando uma só turma que ofereceu teoria e prática sobre fotografia e audiovisual durante 3 dias na Escola Municipal da Cachoeira, jovens estudantes tanto da escola quanto da Universidade reproduziram máquinas fotográficas em latas de leite em pó.

Na própria escola também foi montado um pequeno laboratório de revelação onde puderam revelar todas as fotografias.

Noções de imagem quadro a quadro também  foram percebidas utilizando técnica de desenho sobre película 16 mm e depois projetado em um equipamento específico para essa bitola.

Com uma super produção da cineasta Ohana Almeida, os jovens passearam por Cachoeira em busca dos cenários ideais para a experimentação visual.

Mais de 30 fotografias pinholes foram  produzidas e reveladas.

FIAR também é imagem!

Crédito das fotos:

Caique da S. de Jesus
 Eva Carolina das Chagas
Janaina das Chagas
 Charles Marx Silva Nascimento dos Santos
 Brendo Nascimento dos Santos Sousa
Augusto José da C. Neto
Vinícius da Conceiçao Santos
Thiago Maia
Alace Vaccarezza
Tatiele de Souza Silva
Darlan do Ouro Costa

Contagem Regressiva

A cidade de Cachoeira e região do entorno é palco de movimentos culturais fortíssimos desde a década de 1970, e a partir desse histórico positivo para a produção cultural brasileira o FIAR colabora com a experimentação de linguagens anexando aos pólos locais de produção cultural (Terreiros, Pontos de Cultura, Filarmônicas, galerias poéticas, sebos, praças, Universidades…) atividades integradas de apreciação e formação técnica para a produção audiovisual artística.

Em um mês, 7 projetos artísticos envolvendo linguagens artísticas diversas como a performance, as intervenções urbanas, a arte eletrônica e o graffiti serão realizados nas cidades de Cachoeira e São Félix no recôncavo baiano. A proposta do encontro é FIAR uma rede artística e audiovisual nacional, que nos espaços urbanos do Recôncavo, conecte-se com o público.

Conheça toda a programação visitando o blog.