FIAR 2

O FIAR – Festival de Intervenções Audiovisuais do Recôncavo é fruto da experiência do Salão de Artes Audiovisuais do Recôncavo, que trouxe para a região uma programação extensa de exibições, performances e workshops.

A proposta do Festival é aperfeiçoar a força de mobilização dessas expressões artísticas concentrando-as e propondo justamente o desenvolvimento de obras que considerem a região de exibição das intervenções já no período de sua elaboração.

O Festival é um evento de incentivo à produção de peças audiovisuais artísticas, instalações multimídia e outras formas de narrativas visuais que tomem como tema a urbanidade da cidade de Cachoeira e pretende ainda integrar expressões múltiplas, audiovisuais, a partir da troca entre os artistas, público e cidades, promovendo a reconstrução inventiva de linguagens artísticas, e o hibridismo a partir da construção coletiva de performances e intervenções.

Participarão 3 (três) artistas e 2 (dois) coletivos entre o processo de elaboração e realização das intervenções. Com o evento pretende-se ainda a formação de platéia para obras audiovisuais artísticas – vídeos, instalações, performances – aproveitando espaços públicos como meio de aproximação de populares desse tipo de expressão artística. Por fim, através de sessões informativas – 2 oficinas com 20hs de duração – o festival se prontifica a contribuir também com o potencial criativo da região do recôncavo baiano, oferecendo espaços de formação técnica.

A programação proposta pelo Festival pretende incentivar também o intercambio entre artistas em atividade no país.

Para tanto, serão convidados a desenvolverem obras audiovisuais os grupos:

– Gia – Grupo de Interferência Ambiental (BA)

– Poro – Coletivo Poro (MG)

e os artistas independentes:

– Peacetu (BA)

– Tininha Llanos (BA)

– Jarbas Jácome (PE)

Além de desenvolver a obra em sua cidade de origem cada artista será convidado a apresentar o processo de criação numa sessão informativa do festival.

Outras duas sessões informativas estão previstas, são os workshops que serão realizados durante a programação do festival:

– Emotional Kernel Panic – Ricardo Brazileiro (PE)

– Projetos Pan&Tone: Circuit Bending – Cristiano Rosa (RS)

13 a 16 de outubro

O FIAR – Festival de Intervenções Audiovisuais do Recôncavo – promoverá oficinas na cidade de Cachoeira, nos dias 13, 14, 15 e 16 de outubro. A programação informativa do festival apresentará oficinas dos artistas Cristiano Rosa(RS) – Circuit Bending – e Ricardo Brazileiro(PE) – Linguagens e Poéticas Sonoras Contemporâneas.

LOCAL: Sala de música da Filarmônica Lira Ceciliana Travessa Monsenhor Tapiranga ao lado da UFRB – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – Cachoeira – BA

13 e 14 e outubro – Circuit Bending – Cristiano Rosa – 14 h as 18 h

15 e 16 de outubro – Linguagens e Poéticas Sonoras Contemporâneas

INSCRIÇÕES ENCERRADAS!!!!!

Panetone Projects – Circuit Bending – Cristiano Rosa


Tradicionalmente, a construção de objetos eletrônicos funcionais necessitava de um bom conhecimento de teoria e uma idéia bem clara do que se queria antes de pegar seu ferro de solda. David Tudor, Gordon Mumma e outros designers musicais dos anos 70 escantearam essas presunções. Sendo autodidatas, eles tinham apenas fragmentos de conhecimento de teoria eletrônica e estavam menos preocupados em fazer as coisas “apropriadamente” do que fazer algo que soasse bem. Valorizavam o acaso e eram altamente receptivos a descobertas acidentais. Reed Ghazala colocou o acaso novamente à frente da prática eletrônica com sua defesa fervorosa do que chamou “Circuit bending”: quando adolescente no final dos anos 60, Ghazala encontrou sons de interação acidental de circuitos: um amplificador aberto deixado em sua gaveta entrou em curto contra algum metal e começou a apitar. Após algumas experiências, Ghazala adicionou switches para que pudesse controlar os curtos, e o Circuit Bending nasceu.

Panetone é um projeto audiovisual de Cristiano Rosa, através de dispositivos eletrônicos, construídos ou modificados. explora o campo audiovisual extremo, os panorâmicos: esquerdo e direito a as frequências: baixas e altas. Iteressado em sons e imagens distintos desde 1989, atuou em grupos musicais experimentais, tocando retalhos de fitas cassete em loops, percussão
de sucata e microfonia de guitarras e microfones. Em seguida aproximou-se da fotografia e vídeo, colaborando com outros artistas em exposições e performances.

Poéticas eletrônicas e linguagens experimentais – Ricardo Brazileiro

No início da computação pessoal, qualquer pessoa que adquirisse um computador naturalmente aprendia a programar em alguma linguagem para usufruir do mesmo, independentemente de sua atividade, fosse médico, artista ou estudante. Esta cultura foi substituída pela cultura da interface de janelas e botões que por um lado foi importante para facilitar o dia a dia das pessoas mas por outro tornou-as ignorantes do potencial do computador.
Agora, novas tecnologias de hardware e software estão sendo criadas por programadores/artistas com o objetivo de facilitar a entrada de pessoas não-especialistas, principalmente outros artistas, no universo da programação.
Ricardo Brazileiro é pesquisador ativista de arte eletrônica com tecnologias sustentáveis. Possui experiência em apropriações críticas de linguagens eletrônicas para uso criativo, arte-computabilidade, computação musical e interfaces multimídia em tempo-real. Graduado em Computação pela UFRPE com ênfase em ensino e pesquisa, dedicou seus estudos em experimentações poéticas na construção de instrumentos interativos, instalações com organismos, hardwares, chips industriais obsoletos, peças audiovisuais, trilhas sonoras e ambientes imersivos.

FIAR – Festival de Intervenções Audiovisuais do Recôncavo – Oficina
13 e 14 e outubro –  Circuit Bending – Cristiano Rosa – 14 h as 18 h Sala de música da Filarmônica Lira Ceciliana Travessa Monsenhor Tapiranga ao lado da UFRB – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – Cachoeira – BA

15 e 16 de outubro – Linguagens e Poéticas Sonoras Contemporâneas – Ricardo Brazileiro 14h as 18 h Sala de música da Filarmônica Lira Ceciliana Travessa Monsenhor Tapiranga ao lado da UFRB – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – Cachoeira – BA

INSCRIÇÕES ENCERRADAS!!!!!